O projeto‎ > ‎Planejamento‎ > ‎

Saúde

Para essa aventura, fizemos uma consulta no Hospital das Clínicas de SP, num setor chamado Ambulatório dos Viajantes. Nessa consulta, as médicas dão várias informações sobre doenças endêmicas das áreas que serão visitadas e o que fazer para se proteger e/ou se prevenir. Relativo à prevenção, as médicas consultaram nossas carteiras de vacinação e dessa forma, verificaram quais vacinas precisávamos tomar. Lá mesmo, tomamos várias delas, ministradas gratuitamente. Vejas as vacinas que foram recomendadas para nossa viagem pelas três Américas.

Vacina

Quantidade de doses

Disponibilidade

Febre amarela

Dose única

Rede pública

Hepatite A

Duas doses

Rede privada

Hepatite B

Três doses

Rede pública

Raiva

Três doses

Rede pública

Tétano (dT)

Duas doses

Rede pública

Febre tifóide

Duas doses

Rede privada

Tríplice

Dose única

Rede pública

 

                Importante ressaltar que a vacinação contra a febre amarela é exigida para a entrada em alguns países. No nosso caso, esses países são: Bolívia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá e Venezuela.

                Conseguir esse Certificado Internacional contra a Febre Amarela não é muito difícil. Primeiro você deve procurar o Posto de Saúde da sua cidade que aplica essa vacina. Na sua carteirinha de vacinação, deve estar escrito o número completo do lote da vacina, a data legível, o carimbo de identificação do posto e a assinatura do vacinador. Caso tenha procurado um serviço privado, certifique-se que é cadastrado junto Anvisa.

                De posse desse documento, vá pessoalmente a um dos postos da Anvisa em Portos, Aeroportos e Fronteiras, levando também um documento original, oficial e com foto (RG ou passaporte por exemplo). Lá será emitido o Certificado Internacional gratuitamente.

                O Hospital das Clínicas já forneceu esse certificado, assim que a vacina foi aplicada. Abaixo, segue os endereços de postos da Anvisa

Aeroporto de Congonhas, São Paulo – Capital: Av. Washington Luís, s/n - Jardim Aeroporto (11) 5093-63088

CRIE - Hospital das Clínicas (SOMENTE PARA OS VACINADOS NO PRÓPRIO CRIE) Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, s/n, 4º andar (11) 3069-6392

Guarulhos: Aeroporto Internacional de Guarulhos Av. Jamil João Zarif, s/nº TPS 02 - ASA C - desembarque (11) 2445-4435; 24 horas todos os dias (inclusive final de semana) 

Campinas: Posto Aeroportuário de Viracopos Rodovia Santos Dumont, km 66  (19) 3725-5411 14h às 19h

Santos: Posto Portuário de Santos:  R. Frei Gaspar, 22 - conjs. 11 e 12- Centro (13) 3219-5634 8h às 12

São Sebastião: Posto Portuário de São Sebastião Av. Januário do Nascimento, 118 - Centro - São Sebastião (12) 3892-1890; das 8 às 17h, de 2ª a 6ª feira.

Além das vacinas, faremos um kit de primeiros socorros mais incrementado para essa viagem. Como passaremos por muitos países, sabemos que poderá ser dificil encontrar os remédios que estamos acostumados aqui no Brasil. Por enquanto, nosso kit não está muito cheio. Mas iremos completá-lo em breve. (última atualização do kit: 13/04/2011)


Kit primeiros socorros

                • esparadrapo, micropore e band-aid
                • gaze
                • ataduras larga e estreita
                • merthiolate
                • comprimidos de analgésico de paracetamol para dor e febre (Tylenol)
                • antiinflamatório (cataflam)
                • lubrificante ocular/ colírio (Fresh Tears 0,5%)
                • bolsas de água quente e fria
                • monuril: cistite
                • zovirax ou compeed adesivo para herpes labial
                • diane: anticoncepcional para a viagem toda
                • termômetro

            Quanto mais higiene, melhor para a saúde! Portanto, os itens de higiene pessoal estão seguidos aos medicamento. O melhor é prevenir!




            Necessaire de higiene

                • sabonete (barra e líquido), xampu e condicionador
                • cortador de unhas, alicate, pinça e tesourinha
                • depilador elétrico, aparelho e lâminas de barbear
                • álcool em gel
                • lenços umedecidos
                • lenços de papel
                • papel higiênico
                • pasta e escovas de dentes, fio dental e enxaguante bucal
                • hidratante corporal e labial: rachaduras na pele são entradas para infecções
                • desodorante
                • repelente: com alto % de DEET ou exposis
                • protetor solar
                • perfex: pra tomar banho quando falta o chuveiro