Lugares‎ > ‎Patagonia‎ > ‎

Dicas

 
 
Quando ir: de preferência no verão. Nós fomos em janeiro.
Onde ficar: tem para todos os bolsos. Nós optamos por ficar em lugares mais simples como albergues, hostels e pequenos hotéis. Mas há dos cinco estrelas aos campings, depende de você escolher. É interessante sair com alguns lugares reservados, principalmente ser for em janeiro, pois é alta estação.
 
 
Catedral de gelo/Perito Moreno
 
O que levar: roupas adequadas fazem a diferença. Então invista em botas impermeáveis e previamente amaciadas, calças de trekking, segunda pele, casacos fleece (não pesam), corta-vento com capuz, gorros. Aquelas meias apropriadas para trekking também ajudam. Não esqueça do kit primeiros socorros com remédios usuais e outros itens indispensáveis como: micropore, esparadrapos, faixas, pomadas, caixinha de costura, pinça e canivete. Mochilas, chapéus com corda (lembre-se: venta muito), protetor solar e labial, óculos escuros também devem ser carregados diariamente. Além disso uma bússola pode te ajudar a se encontrar.
 
 
Nossas botas trabalharam!
 
Comidas: a comida dos restaurantes das cidades é ótima, só que para as trilhas você vai precisar de lanchinhos. Levamos muitas barrinhas de cereais, carboidratos em gel, queijinhos, frutas secas (banana, manga) e sementes (nozes, amêndoas). Levar bastante água, mesmo sem sede hidratar-se é fundamental. Tirando uma vez que pegamos água no caminho por indicação do guia em Torres Del Paine (eles sabem quando a água é potável), sempre compramos água para levar.
 
 
 
Lebre na trilha!
 
Nas cidades
: em 2006, El Chaltén era uma cidade começando a atender o turista. Era difícil aceitar cartão de crédito. As outras cidades eram maiores mas sempre ande com “efectivo” (dinheiro) para pequenos gastos. Não tivemos problemas com segurança em nenhuma das cidades, mas fique esperto com seus pertences nos hotéis e albergues.
 
 
Montanhas por todos os ângulos
 
 
Preparativos: nós fizemos um treino que consistia em caminhar muito por Santos, subindo e descendo morros com mochilas cheias de água e, nos pés, as botas novas. A gente parecia maluco andando pela cidade, mas simular caminhadas foi importante para nos deixar mais em forma.
 
Faça sempre novos amigos!!!
 
 
Para entrar nesses países, somente um RG recente serve. Eu prefiro passaporte.

Nossos hermanos falam espanhol. Não é difícil entender e se fazer entender. Mas sempre é simpático utilizar algumas palavras da língua nativa, mostra um certo respeito pelo lugar que você está visitando e pode abrir algumas portas. O Brasil é o único país da América Latina que fala português, lembre-se disso.

Pegue muitas informações na internet, revistas e jornais. Você gasta tempo aqui, mas otimiza na viagem.
 
 
 
 
Comments